Lições para abrir a sua empresa

Lições para abrir a sua empresa

Para iniciar um negócio com potencial para ser bem sucedido, não basta definir uma área de atuação e um nicho de mercado. É preciso ter uma ideia clara da missão, visão e valores da companhia. Com isso, será possível traçar um perfil mais detalhado do seu público-alvo e de como conduzir a divulgação da marca com eficiência. O empreendedor também precisa entender dos aspectos burocráticos da criação de uma firma, o que pode parecer um grande desafio para muitas pessoas. Para facilitar esse processo, confira as principais dicas de especialistas no assunto.

O que você precisa para criar o seu próprio negócio

Como fazer o seu contrato social

A primeira etapa para se começar uma companhia é efetuar um contrato social. Nesse documento, você irá relatar elementos práticos sobre o funcionamento da empresa, incluindo determinações básicas como nome, endereço e tipo de atividade. Ainda é necessário descrever as quantias e bens investidos, o formato de sociedade estabelecida entre os integrantes e a divisão dos rendimentos.

Se você deseja acelerar o procedimento, a sugestão é que o empreendedor busque o sindicato da categoria do negócio e veja se há um posto avançado da junta comercial. Dessa forma, o registro do contrato social pode ser concluído em 24 horas e não em cinco dias como de costume. Em seguida, retire o CNPJ e associe-se a um contador de sua confiança.

Escolher o regime de tributário mais adequado

Quando um indivíduo for instaurar sua organização, o empresário tem de considerar os três regimes tributários oferecidos. São eles: simples, por lucro presumido e lucro real. Quando se está entrando no mercado, a tendência é que lucro presumido ou simples seja a melhor alternativa, tendo em vista que não há um histórico de lucro para avaliar o ganho real. Assim que o andamento da entidade permitir, e fica viável escolher o lucro real. Sobretudo se os anos iniciais mostrarem grandes prejuízos, o lucro real passa a ser o mais recomendado.

No sistema de tributação simples, disponibilizado para companhias que faturam até R$ 2,4 milhões por ano, a porcentagem para o pagamento de impostos dependem do setor e do tamanho da empresa. Além disso, é fundamental salientar que quanto maior for o faturamento da iniciativa, maior será o valor do tributo. As cotas oscilam entre 4% e 27,9% do rendimento.

Decidir detalhes sobre a infraestrutura

Analise bem onde instalar a sua firma e o quanto você terá de gastar com equipamentos. Além de computadores, para a maioria dos ramos será essencial ter uma sala para receber clientes e colaboradores. Procure um local central, de fácil acesso para o público, bem como para os funcionários. No entanto, tenha claro o capital disponível para esses investimentos. Quando tiver adquirido o imóvel, os sócios devem separar contrato social e CNPJ. Com esses documentos em mãos, a etapa seguinte é dirigir-se à Prefeitura para conseguir o alvará de funcionamento. As inscrições na Secretaria da Fazenda e o registro da Previdência são imprescindíveis, assim como a solicitação para emitir notas fiscais. Esse último item pode ser feito na Prefeitura ou na Secretaria Estadual da Fazenda, segundo o tipo de serviço prestado pela sua empresa.

Divulgue a sua empresa

Como se pode notar, todas essas etapas envolvem custos. Faça simulações e converse com o seu contador para ter uma ideia aproximada das despesas específicas. Agora, use as redes sociais para anunciar a sua marca de modo eficiente e barato. Administre páginas nas mídias digitais colocando conteúdos relevantes sobre os produtos oferecidos. Se desejar, contrate alguém para desenvolver uma estratégia de marketing. Essa é a melhor maneira de encontrar espaço do mercado e de converter os cliques em vendas.

Compartilhar Post: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Posts Relacionados

Escrever um Comentário